Beleza: procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos aumenta até 40%

A procura por procedimentos estéticos não cirúrgicos, nesta época do ano, aumenta até 40%. A proximidade do verão, o período de férias e as festas de fim de ano são os principais motivos que levam os pacientes a procurarem as clínicas de estéticas para investirem no visual. O pagamento do benefício do 13º salário também contribui com este aquecimento. No Brasil, segundo dados do SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), são realizados por ano mais de um milhão de procedimentos estéticos não cirúrgicos.

O cirurgião plástico Samir Eberlin, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, afirma que os pacientes buscam, principalmente, os procedimentos minimamente invasivos e que garantem resultado rápido, como preenchimento e a aplicação de toxina botulínica – popularmente chamada de ‘Botox’.

A toxina botulínica é uma injeção não cirúrgica que reduz ou elimina, temporariamente, as linhas de expressão, rugas na testa, pés de galinha perto dos olhos e bandas grossas no pescoço. A toxina botulínica pode ser combinada com outros procedimentos para ajudar a prevenir a formação de novas linhas e rugas. “Para aproveitar as férias e as confraternizações de final de ano, as pessoas buscam tratamentos minimamente invasivos, que não exigem muita recuperação e, principalmente, que tenham resultados imediatos” comenta o cirurgião plástico.

Eberlin explica que os preenchimentos dérmicos injetáveis são procurados principalmente por pacientes que desejam aumentar os lábios, melhorar contornos superficiais, suavizar rugas faciais, eliminar rugas e amenizar a aparência das cicatrizes. Estes preenchimentos também são chamados de ‘facelifts líquidos’ pois oferecem muitos dos benefícios de um lifting cirúrgico sem o período de inatividade. Também são indicados para tratar flacidez.

Para obter melhores resultados, o paciente pode combinar esta técnica com outros tipos de tratamento e, assim, potencializar e alongar os efeitos.