Categorias
Poesia

Bia

As adversidades da vida são como As adversidades da vida são como as brisas nas noites frias de Inverno elas vêm e vão e precisamos de nos libertar delas! Cada minuto que estão presentes parecem-nos horas.

 

Tantas são as vezes que temos tudo programado e pensamos que o dia vai correr dentro da normalidade mas de repente é um filho que adoece o carro que avaria uma conta extra para pagar e isso basta para alterar o nosso dia programado e agendado!

Sentimos cansaço porque cada dia que passa e algo incerto acontece e nós tentamos vencer as adeversidades da vida!

 

Remamos contra ventos e marés, tentamos vencer as águas agitadas vamos buscar as forças ao mais intimo de nós Só que nem sempre conseguimos remar na mesma direcção da águas… elas são fortes e atiram-nos para o chão… O cansaço toma conta de nós!

 

As nossas barreiras emocionais a insegurança, o medo, a falta de confiança parecem paralisar as nossas pernas Pedimos força para fazer frente às adeversidades da vida… Nem sempre a conseguimos porque são anos e anos de luta em que por vezes a escuridão da noite se sobrepõe à luz do dia… E temos receio de não ter meios para fazer brilhar a luz em vez da escuridão!

 

Eu admito o meu cansaço, Mas não a desistência Isso não consigo… Não posso desistir, apesar de sentir o meu corpo a fraquejar e a minha alma cansada de tanta luta… Mas a vida é como um novelo embranhado e tento sempre encontrar a ponta para desenrolar esse novelo e vencer as adversidades da vida…

 

Mais uma noite escura e de sono Incerto se aproxima , eu cá estarei para a vencer, apesar do cansaço às vezes gostava de adormecer e deixar-me embalar no sono sem horas ou pressas para acordar… Ou quem sabe dormir o sono eterno… Mas sei que não posso pedir esse sono pois ainda tenho muitas adeversidades para vencer e muitas lutas para travar… Cá estarei para as receber e deixar-me envolver em pequenos prazeres da vida… Aproveitar o descanso dos guerreiros e embrulhar-me num manto de sonhos e vencer as adversidades da vida porque amanhã bem cedo o som irritante do despertador me avisa que está na hora para mais um dia que por muito programado que esteja nunca sabemos ao certo como se vai desenrolar… Dai a vida ser uma surpresa constante… Cheia de aventuras e adversidades…

 

pensadora HTML pointers As adversidades da vida são como as brisas nas noites frias de Inverno elas vêm e vão e precisamos de nos libertar delas! Cada minuto que estão presentes parecem-nos horas.

 

Tantas são as vezes que temos tudo programado e pensamos que o dia vai correr dentro da normalidade mas de repente é um filho que adoece o carro que avaria uma conta extra para pagar e isso basta para alterar o nosso dia programado e agendado!

 

Sentimos cansaço porque cada dia que passa e algo incerto acontece e nós tentamos vencer as adeversidades da vida!

 

Remamos contra ventos e marés, tentamos vencer as águas agitadas vamos buscar as forças ao mais intimo de nós Só que nem sempre conseguimos remar na mesma direcção da águas… elas são fortes e atiram-nos para o chão… O cansaço toma conta de nós!

 

As nossas barreiras emocionais a insegurança, o medo, a falta de confiança parecem paralisar as nossas pernas Pedimos força para fazer frente às adeversidades da vida… Nem sempre a conseguimos porque são anos e anos de luta em que por vezes a escuridão da noite se sobrepõe à luz do dia… E temos receio de não ter meios para fazer brilhar a luz em vez da escuridão!

 

Eu admito o meu cansaço, Mas não a desistência Isso não consigo… Não posso desistir, apesar de sentir o meu corpo a fraquejar e a minha alma cansada de tanta luta… Mas a vida é como um novelo embranhado e tento sempre encontrar a ponta para desenrolar esse novelo e vencer as adversidades da vida…

 

Mais uma noite escura e de sono Incerto se aproxima , eu cá estarei para a vencer, apesar do cansaço às vezes gostava de adormecer e deixar-me embalar no sono sem horas ou pressas para acordar… Ou quem sabe dormir o sono eterno… Mas sei que não posso pedir esse sono pois ainda tenho muitas adeversidades para vencer e muitas lutas para travar… Cá estarei para as receber e deixar-me envolver em pequenos prazeres da vida… Aproveitar o descanso dos guerreiros e embrulhar-me num manto de sonhos e vencer as adversidades da vida porque amanhã bem cedo o som irritante do despertador me avisa que está na hora para mais um dia que por muito programado que esteja nunca sabemos ao certo como se vai desenrolar… Dai a vida ser uma surpresa constante… Cheia de aventuras e adversidades…

 

pensadora HTML pointers As adversidades da vida são como
as brisas nas noites frias de Inverno
elas vêm e vão e precisamos de nos
libertar delas!
Cada minuto que estão presentes
parecem-nos horas.

 

Tantas são as vezes que temos
tudo programado e pensamos que
o dia vai correr dentro da normalidade
mas de repente é um filho que adoece
o carro que avaria
uma conta extra para pagar
e isso basta para alterar o nosso dia
programado e agendado!

 

Sentimos cansaço porque cada
dia que passa e algo incerto acontece
e nós tentamos vencer as adeversidades da
vida!

 

Remamos contra ventos e marés,
tentamos vencer as águas agitadas
vamos buscar as forças ao mais intimo de nósv Só que nem sempre conseguimos remar
na mesma direcção da águas…
elas são fortes e atiram-nos para o chão…
O cansaço toma conta de nós!

 

As nossas barreiras emocionais
a insegurança,
o medo, a falta de confiança
parecem paralisar as nossas pernas
Pedimos força para fazer frente
às adeversidades da vida…
Nem sempre a conseguimos
porque são anos e anos de luta
em que por vezes a escuridão
da noite se sobrepõe à luz do dia…
E temos receio de não ter meios
para fazer brilhar a luz em vez da escuridão!

 

Eu admito o meu cansaço,
Mas não a desistência
Isso não consigo…
Não posso desistir, apesar de sentir
o meu corpo a fraquejar e a minha alma
cansada de tanta luta…
Mas a vida é como um novelo embranhado
e tento sempre encontrar a ponta
para desenrolar esse novelo
e vencer as adversidades da vida…

 

Mais uma noite escura e de sono
Incerto se aproxima , eu cá estarei
para a vencer, apesar do cansaço
às vezes gostava de adormecer e deixar-me
embalar no sono sem horas ou pressas para
acordar…
Ou quem sabe dormir o sono eterno…
Mas sei que não posso pedir esse sono
pois ainda tenho muitas adeversidades
para vencer e muitas lutas
para travar…
Cá estarei para as receber
e deixar-me envolver em pequenos
prazeres da vida…
Aproveitar o descanso dos guerreiros
e embrulhar-me num manto de sonhos
e vencer as adversidades da vida
porque amanhã bem cedo o som irritante do
despertador me avisa que está na hora
para mais um dia que por muito programado
que esteja nunca sabemos ao certo como se vai
desenrolar…
Dai a vida ser uma surpresa constante…
Cheia de aventuras e adversidades…

 

pensadora

Mensagem Postada 27/2/2011