Categorias
Post legal

Boas pessoas também têm o direito de dizer “basta!”

Boas pessoas não tiram férias nem tem horários especiais. Ninguém nos recompensa pelo o fazemos, e também não queremos. Nós somos de um material incomum, mas é assim que entendemos a vida, e é assim que nosso coração nos fala.

Mas ser bom não é ser ingênuo. É ter próprios valores pelos quais lutar. Mas no momento em que se sentir violado ou usado de forma egoísta, algo dentro começa a rachar.

“No momento em que as pessoas se deixam levar por uns e outros, sentindo a sombra do egoísmo girando a cada movimento, o de desapontamento aparece. Em seguida, elas não podem mais esperar qualquer coisa, porque param de acreditar em si mesmas.”

Na verdade, é mais complexo do que pensamos. Quando alguém faz coisas por livre arbítrio, é o seu espírito que a orienta, a espontaneidade e sua própria integridade. Mas quando os outros violam esses princípios para atingir uma meta em busca de ganho pessoal, em vez de culparmos quem nos manipulou, culpamos a nós mesmos. Isso é o mais comum.

Dizemos a nós mesmos que somos ingênuos, que damos muito, que não sabemos intuir as coisas, as pessoas …. Tudo isso, toda essa auto-projeção negativa gradualmente mina a nossa auto-estima de uma forma perigosa. Vamos refletir sobre isso.

As ameias do nossos próprios castelos

 Quando percebemos a segunda invasão de pessoas sobre o nosso espaço pessoal, geralmente implantamos as clássicas estratégias defensivas para nos protegermos. E, no entanto, nós culpamos os outros por esse prejuízo. No entanto, no caso de pessoas boas, isso nem sempre acontece dessa forma.

“Boas pessoas muitas vezes viram a cabeça para si mesmas assumindo a responsabilidade por esta “intrusão”. Elas chegam a pensar que, se aumentarem as ameias de seus próprios castelos, vão perder um pouco do que são, não estando mais em equilíbrio com os seus princípios.”

No entanto, temos de perceber que todos nós precisamos ter um espaço de controle, um limite pessoal no qual é necessário criarmos nossas ameias para que não sejamos afetados.Para convencê-lo ainda mais sobre isso, é importante que você considere estes pontos simples:

Estabelecer limites não é se afastar dos demais

Boas pessoas têm todo o direito de dizer que basta sem serem chamadas de egoístas. Sabemos que aqueles que as rodeiam estão mais acostumados a sempre ouvirem um sim, que estejam disponíveis e recebam com um sorriso.

  • Estabelecer limites irá ajudá-lo a conhecer a si mesmo e aos outros. Você sabe o quão longe quer ir, e a partir daí, o outro também pode ser melhorado.
  • No momento em que esses limites ficarem claros, as relações serão mais saudáveis.
  • Além disso, te ajudará a ter uma melhor compreensão de si mesmo.

Até o amor precisa de limites

Se alguém pensa o contrário, está equivocado. Não existe contexto mais necessário para o estabelecimento de limites do que nas relações afetivas, entre família ou amigos. Na realidade, não haverá maneira mais amorosa e cúmplice de dizer calmamente “não” sem se preocupar se a pessoa se sentirá ofendida ou chateada com isso.

“Dizer “eu te amo” nunca deve ser traduzido como “Eu estou disposto a fazer qualquer coisa que você me peça no momento em que você desejar.””

Amar alguém, seja um parceiro, um amigo ou mesmo um membro da família é poder agir livremente de acordo com nossos princípios, sabendo que vamos ser respeitados em todos os momentos.


Dizer “não” não te torna uma má pessoa

Antes de convencer os outros, você deve convencer a si mesmo. Você precisa dizer o suficiente e em voz alta com convicção, sem vergonha ou se sentir mal por isso.

Chegará um momento em que realmente ajudar alguém será impossível. Você não terá força ou coragem, e pior, já não acreditará em si mesmo. Você deve ser claro, boas pessoas têm o direito de dizer “basta”. Isto vai te ajudar a ter uma compreensão mais clara de quem você é, o que te importa, e será mais claro com os outros.


A importância de desenhar uma linha imaginária entre você e os outros

Levantar ameias em torno de si não é como criar da noite para o dia uma linha de punição para os outros, onde ficará isolado e protegido. É o oposto …

“Traçar limites não é criar paredes. Visualize-o como uma linha de luz, como uma linha de energia que traça em torno de seu corpo onde sua energia, suas emoções e seus valores estão protegidos.”

Tudo isso vai proporcionar segurança de estar agindo com integridade para construir relações positivas e autênticas. Assim, aqueles que realmente te amam vão entender por que pessoas boas apesar de não quererem nada em troca, precisam de reciprocidade, e acima de tudo, ser respeitadas. Não se esqueça disso nunca.

 

___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: La Mente es Maravillosa