Saúde

Bursite no pé

A bursa é um pequeno saco cheio de fluido que se forma nas zonas de fricção e atrito próximo das articulações para proteger os ossos. Elas estão normalmente presentes próximos a deformidades ósseas onde o osso é pressionado contra outras estruturas, como um tendão ou contra o chão enquanto você anda. Geralmente, ela ocorre após o descanso e relaxamento que fazemos após uma atividade de impacto como a corrida. As zonas comuns de ter uma bursite no pé estão na parte inferior do calcanhar, por trás do calcanhar, perto da fixação do tendão de Aquiles, bem como ao longo do lado de um joanete (um dedo).

AÇÃO E SINTOMAS
A bursa age como um amortecedor e é uma forma de reação do seu corpo para protegê-lo de danos. Quando ela se torna inchada e inflamada é chamada de bursite. Do ponto de vista anatômico, ela normalmente está presente por causa de um problema ou reação. Muitas delas estão presentes no nosso corpo e não causam dor.

A bolsa também pode se formar em várias áreas, especialmente ao longo da cabeça dos metatarsos, na parte de baixo dos pés. Você pode realmente sentir um nódulo/caroço com fluído quando apertar a área da dor a qual pode estar também quente e avermelhada.

CAUSAS E PREVENÇÃO
A bursite pode ser causada por qualquer tipo de atrito entre o osso e os tecidos moles. A causa mais comum é devido à pisada anormal e uso de calçados inadequados. A sua prevenção pode ser realizada por meio do controle sua estrutura de pé, com bons sapatos de suporte, tênis de corrida adequados com um bom sistema de amortecimento ou palmilhas ortopédicas. Preste atenção aos sinais precoces de atrito como formação de bolhas. Isto vai lhe dizer quais são as áreas que são mais propensos a causar uma bursa e, posteriormente, uma bursite.

DIAGNÓSTICO
É feito pela clínica, ou seja, pelos sintomas. Pode ser confundido com, o neuroma, a gota (tipo de artrite) ou uma infecção, especialmente na região do dedão do pé. Um diagnóstico de bursite é geralmente usado em combinação com a causa subjacente, por exemplo, uma deformidade no joanete, deformidade de Haglund, ou esporão do calcâneo. Muitas vezes, a causa precisa ser tratada para se livrar do problema de bursite. 

CUIDADOS
Podemos incluir o uso de medicamentos orais anti-inflamatórios ou uma injeção de medicação para reduzir o processo de inchaço na bursa. Anestésicos locais podem ser usados para reduzir a dor. Quando você procurar o seu médico, o raios-x é geralmente necessário para avaliar a estrutura do seu pé e tornozelo e garantir se existem outros problemas nesta área. E eventualmente fazer outros exames complementares como ultrassom e ressonância.

TRATAMENTO
Mudança nos sapatos de uso diário, tênis adequados para o esporte e pisada, até mesmo órteses para tentar controlar a estrutura do pé, especialmente se você tem a pronação excessiva. Às vezes, os pacientes são enviados à fisioterapia para o tratamento analgésico e anti-inflamatório. Para auxiliar no alívio dos pontos de pressão, algumas técnicas de enchimento simples podem ser utilizadas com palmilhas. A maioria dos pacientes respondem a estas medidas conservadoras uma vez que a área de irritação está protegida.

A cirurgia é raramente feita e fica estritamente para o tratamento de uma bursite refrataria ao tratamento acima. Se qualquer causa subjacente é a razão da bursite, esta pode ser tratada cirurgicamente, como dedos em garra, joanete, etc. Durante a cirurgia para outras condições, a bursa pode ser vista e removida cirurgicamente.

Ana Paula Simões é Professora Instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e Mestre em Medicina, Ortopedia e Traumatologia e Especialista em Medicina e Cirurgia do Pé e Tornozelo pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. É Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia; da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé, da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Traumatologia do Esporte; e da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com