Categorias
Dicas

Coisas que aprendi na balada

Tem certas coisas nesta vida que as pessoas podem te dizer, aconselhar e mostrar o caminho, mas que você só viverá de verdade na balada. Dentre muitos acontecimentos vistos, ouvidos e presenciados, fiz uma seleção daquilo que as noitadas podem nos ensinar…

– Não importa se você está com a melhor roupa do seu armário. Sua atitude arrasta muito mais olhares do que aquilo que você veste.

Provavelmente o amor da sua vida não estará na balada, mas isso não quer dizer que você não possa conhecer pessoas extremamente bacanas por lá.

Vá sem expectativas, afinal o cupido nos flecha sem percebermos e quem sabe o cara da sua vida possa realmente estar dando sopa na balada.

– Nós, mulheres, gastamos horas com maquiagem, chapinha, escolha de roupa, unhas e blá blá blá. Os homens normalmente só querem alguém visivelmente atraente, mas é provável que mal olhem estes detalhes que tanto valorizamos.

É muito difícil um cara se aproximar de um grupo muito grande de mulheres, afinal elas intimam e ele provavelmente ficará sem graça.

– Se você gostar de um cara que está no meio de vários amigos é melhor estar à procura apenas de diversão, porque ele certamente não quer nada além de uns amassos.

aprenda-como-xavecar-uma-menina-na-balada

Balada é diversão, zuação, pegação. Não caía na noite em busca de romance, conto de fadas, príncipe encantado e demais coisas do gênero.

– Roupas curtas, justas e decotadas sempre chamaram a atenção masculina.

– Mulher vulgar é reconhecida em qualquer canto da festa. Então, não confunda vulgaridade com sensualidade.

– Os homens tiram as mulheres pra dançar porque simplesmente querem dançar, se divertir e conhecê-las. Não aceite apenas os convites do caras que te interessam fisicamente. Desta maneira você perderá a chance de conhecer pessoas muito legais.

Um homem jamais te pagará uma bebida sem uma segunda intenção (mesmo que seja apenas trocar uma ideia contigo).

Confesso que aprendi muitas coisas com a vida noturna. Todas muito úteis até fora da balada. Porém o maior aprendizado foi: Aproveite cada segundo do festerê e se joge na diversão, porque as baladas da vida podem te trazer lembranças e experiências que serão guardadas para sempre na memória.

Por Fernanda De Pietro Antunes