Categorias
Post legal

Felicidade é questão de ser

Tá batido em clara de neve que a vida virou estande, somos fantoches conduzidos por uma rotina pra lá de exigente. Levantamos depois do despertador tocar dez vezes seguidas, reclamamos do trânsito e do excesso de trabalho. Ansiamos a sonhada férias numa praia paradisíaca, porque férias é sinônimo de felicidade. Mas quando, finalmente, ela chega; Perdemos mais tempo escolhendo filtro que aproveitando a viagem.

Não precisa ir pra muito longe para ser feliz não, sabia? É ilusão acreditar que um tour na Europa irá te livrar dos problemas, te distrai, mas não te livra. Felicidade não é ter, é ser.

É amadurecer e perder total controle sobre sua própria vida, se desesperar e no meio do caos, entender que faz parte do jogo e que o importante é não parar, nunca, mesmo temendo que tudo pode piorar. É enxergar a riqueza na simplicidade, diante de uma enxurrada falsa de ostentação. É perdoar  pessoas que não agregam, não somam e tampouco fazem diferença. É desprezar atos incompreensíveis, porque a força que isso traz, não vale a atenção que lhes é dado.

É ver beleza no chão com pétalas de flores caídas, enquanto muita gente vê sujeira. É gastar metade do salário comprando cacarecos, mas são os cacarecos que você sempre quis. É ter ousadia em viver, em ter coragem de enfrentar aquilo que já não aguenta mais, porque dói, mas passa. Tudo sempre passa. É ter a capacidade de conseguir chegar em casa depois de duas horas parada num congestionamento, ter ignorado as buzinas e os palavrões de pessoas que querem driblar o trânsito tão rápido quanto você, mas paralisar ali, observando o pôr do sol.

É dizer que está tudo bem, mesmo com o mundo desmoronando em cima de você. É esquivar-se de motivos que poderão causar borrões na maquiagem. É questionar os erros da vida, não repeti-los e fazer a escolha certa seguindo o coração. É inquestionável o retorno quando confiamos em nós mesmos. É retribuir abraços, somar sorrisos e colecionar amigos. É um almoço com a família reunida, uma tarde de conversas com quem te faz bem e cerveja na promoção.

Ser feliz requer sabedoria de entender a diferença entre ter e ser. Você por ter tudo que sempre quis, mas se sentir sozinho o tempo inteiro. Sentir que falta um pedaço pro seu quebra-cabeça ficar completo. Ou você pode não ter nada que almeja, mas estar alegre só por saber que está no caminho correto, que as pessoas que estão perto de você, estão por afeto e não interesse. Humildade está na alma.

Com as enrascadas da vida, os tropeços, os vacilos, a gente aprende a filtrar o que, quem e quando.  A gente aprende que o belo não é o esteticamente grego, é o caráter enriquecido. A gente aprende que pedir desculpas tira o peso, te faz sincero. E que errar é mais comum que acertar. Então por que condenar um erro? Esquece, deleta.

A vida é muito mais que check in, filtros, selfies, ostentação, baladas, viagens caras, carros. Felicidade está naquilo que se vive todo dia. É aquilo que passa por você, que te observa, que te cumprimenta, que te invade, que te encara, que te esgota, que te admira, que te intimida… Como você está tratando sua felicidade diária?

Não perca o sono por pessoas que não valem seus sonhos. Não se enrugue por coisas que não valem o preço do seu creme. Seja leve. Seja simples.

Ana da Mata

Fonte: http://umavidaentreparenteses.blogspot.com.br/