Categorias
Post legal

O vento não muda sua direção por acaso….

Aprendi a confiar no movimento das coisas… porque tudo acontece certo. 

O vento não muda sua direção por acaso há o que chegar e o que partir…

O que colher e o que arrancar…

Se foi afastado era porque não servia mais, não era mais o momento, não era mais para estar no seu caminho. 

Estamos em constante evolução e buscamos lugares e pessoas afins, com a mesma vibração…

E, mesmo que não busquemos isso, a separação está sendo feita, e não adianta forçar relações com elos de correntes e presentes, as verdadeiras relações são unidas por laços de amor e respeito.

Então, sutilmente vamos nos agrupando, reagrupando, mudando valores, gostos, repensando conceitos e buscando viver de forma mais natural possível, com consciência e verdade. 

As relações devem ser firmes e de amor, assim serão livres e estarão sempre ali. 

O ciúmes é insegurança, o medo é falta de fé. 

Possessividade não é companheirismo e indiferença não é amor.
Há que se querer o bem, de fato. Onde não há querer não há mais nada. Sem bases sólidas nenhuma relação vai pra frente – é empurrada – e tudo que é empurrado uma hora cai.

O vento não muda sua direção por acaso…

Quem te traz meias verdades sem se certificar, inquieta tua alma e não acalenta depois teu coração não é teu amigo.

Quem não vibra com você não estará por muito tempo do seu lado… A vida trás pra perto quem contigo quer semear, colher, compartilhar… Há que se chorar junto, temer, querer proteger, abraçar forte.

Isso tudo vem de dentro, sem esforço quando se está na mesma sintonia. 
Quem quer agradar por agradar, querer ser o que não é, comprar os outros com presentes – e favores – só está perto pra curingar. 

[Sorrisos amarelos e olhos baixos, junto com a indiferença ficarão de lado. O vento leva…]

Não é preciso estar perto para estar junto, mas é preciso estar dentro, estar no coração… E neste, só cabe luz.

Carolina Salcides